Pré-campanha nas redes sociais

Não comecei a minha pré-campanha nas redes sociais. E agora?

Em outro post, nós já tratamos aqui sobre os desafios da pré-campanha eleitoral 2020 em meio à pandemia do novo coronavírus. Leia ele aqui.

Hoje falaremos um pouco mais sobre a relevância das redes sociais nas eleições municipais de 2020.

Com a pandemia e a indefinição de datas para que o pleito ocorra, as campanhas terão menos tempo.

De acordo com votação no Congresso, as o primeiro tudo deve ocorrer em 15 de novembro e o 2º, nos locais que terão essa possibilidade, programado para dia 29 do mesmo mês.

Some-se a isso uma novidade que começa nas eleições para prefeito e vereador deste ano: a implementação da lei 13.877/19.

A nova legislação trata de coligações partidárias.  A partir deste ano, só candidatos a cargos majoritários (prefeito, governador e presidente) poderão se coligar com outros partidos. 

Já as coligações proporcionais (vereadores e deputados) não serão permitidas. Assim, cada partido deve lançar sua própria chapa nas candidaturas de vereadores, e, portanto, contarão apenas com seus próprios votos.

A mudança atinge, principalmente, o tempo de TV dos partidos menores. Os candidatos dessas legendas terão mais dificuldades de mostrarem feitos e projetos.

Redes sociais como solução

Com período curto para se fazer campanha eleitoral por conta da pandemia, sem tempo de TV e sem possibilidade de coligações para cargos proporcionais, as redes sociais serão ainda mais relevantes para a maior parte dos candidatos em 2020.

Mas é preciso ter cautela e conhecer as regras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o seu caso não se enquadre em “campanha antecipada”.

Se você é candidato e ainda não começou a sua pré-campanha nas redes sociais, já está a alguns quilômetros de distância daqueles que estão se movimentando.

Agora, não se pode mais perder tempo.

Neste período de pré-candidatura definido no calendário eleitoral, não é permitido pedir voto e nem divulgar o seu número.

Ou seja, você não pode falar que é candidato. E, sim, pré-candidato. Fique atento!

A dica é que você aproveite o período para publicar conteúdo que enalteça o seu posicionamento político e ideológico. 

Tudo o que você precisa na uma campanha eleitoral bem sucedida na internet é contar com os serviços da Amuleto Digital, empresa pioneira nesta área e que tem larga experiência no uso de ferramentas como:

  • Facebook;
  • YouTube;
  • Instagram;
  • Twitter;
  • TikTok.

Entre em contato agora e receba uma consultoria gratuita para iniciar a sua campanha eleitoral na internet.

Siga-nos nas redes sociais e conheça o nosso trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *